Lembrei de uma música

Coração que Sangra – Fernanda Brum

A vida me pregou mais uma peça
Por essa eu não pude esperar
Tudo o que sonhei desmoronou

Há anos que eu vivo em cavernas
E ninguém nunca notou
Sorrisos que se foram com a dor
Mas eu não vou morrer aqui
Deus me prometeu assim
Vou clamar até que o céu se abra sobre mim

Com Teu poder vem me curar
Com Tua mão cicatrizar
Esse coração que chora e sangra, sangra, sangra sem parar
Cura-me, liberta-me, restaura-me, sacia-me
Sou completamente Teu Senhor
Não importa o que a vida me causou

Há anos que eu vivo em cavernas
E ninguém nunca notou
Sorrisos que se foram com a dor
Mas eu não vou morrer aqui
Deus me prometeu assim
Vou clamar até que o céu se abra sobre mim

Com Teu poder vem me curar
Com Tua mão cicatrizar
Esse coração que chora e sangra, sangra, sangra sem parar
Cura-me, liberta-me, restaura-me, sacia-me
Sou completamente Teu Senhor
Não importa o que a vida me causou

Vou te adorar, Oh, Deus!
Com toda a força em mim
Troca meu coração pelo Teu
Ressuscita-me

Com Teu poder vem me curar (Vem me curar)
Com Tua mão cicatrizar
Esse coração que chora e sangra, sangra, sangra sem parar
Cura-me, liberta-me, restaura-me, sacia-me
Sou completamente Teu Senhor
Não importa o que a vida me causou

Ouvi, chorei, senti tanto essa musica antes da Alice chegar.

Chorava baixinho por fora e gritava, urrava por dentro sentindo tanta dor que parecia realmente que iria sangrar.

E desde ontem essa música vem a minha cabeça,  me fez mais uma vez chorar mas não de dor e sim por saber que em casa, quentinha, alimentada, sendo cuidada e amada está minha princesa, minha Lili que é tão amada quanto poderia o coração de uma mãe que passou 8 anos pedindo e chamando por ela.

Não sei se é um sinal de algo que vai acontecer ou os céus dizendo “eu te avisei”

Imagem